Paulista de São Vicente, respira música e se utiliza dela como forma de se expressar e de se conectar com outras histórias e pessoas.

Aventurou-se pelo violão desde pequeno, estudando com grandes professores da Baixada Santista e São Paulo, até formar-se em Violão Popular. A partir de 2017, começou a se interessar por outros instrumentos, como ukulele e piano, para poder aumentar sua gama de referências e entendimento musical.

Desde pequeno compõe músicas e define-se como um compositor
não de letras, poemas ou músicas, mas sim, de sensações e sentimentos. Possui um trabalho autoral cujas referências sonoras são a nova MPB, música Folk e Indie, com um EP lançado chamado ‘Origami’.